Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

terça-feira, março 21, 2006

Azul no Dia Mundial da Poesia


Sea Breeze, Simon Fairless

No azul dos teus olhos
respiro a brisa do mar
cedo o meu corpo
em nú colorido
molhado onde o sol irrompe
pelas nuvens
ciumento

ténue é a linha
entre as carícias das tuas mãos
que me abraçam e os salpicos
de água nas bochechas coloridas
do embaraço
contrastando com a palidez branca
da espuma onde rodopiam felizes
as patéticas gaivotas

comovo-me enquanto o sol se põe
no azul dos teus olhos o céu
fica mais perto

25 Comments:

Blogger Alma Minha said...

Lindo, muito lindo!
Boa semana!

5:29 da tarde  
Blogger mixtu said...

no azul... a cor divina, dos c(s)eus olhos...
jinhos

9:03 da tarde  
Blogger zé das loas said...

muito bonito e talentoso. gostei muito do azul do teu poema. sensual e inspirado. beijos

10:20 da tarde  
Anonymous Neith said...

Em tons de azul lapidaste as palavras que ecoam na alma...belo poema :) Beijinhos

10:31 da manhã  
Blogger O Micróbio II said...

Hoje faz anos o Micróbio... :-)

4:50 da tarde  
Blogger AS said...

Betty, um belissimo poema em tons de azul!... Gostei muito!

Beijo

6:33 da tarde  
Blogger Arion said...

Passo por aqui sempre que posso e é prazer ler o que escreves. Obrigado!

11:25 da manhã  
Blogger Amaral said...

Há quanto tempo!... Azul na poesia, azul nos teus olhos, azul do céu… Quanta poesia nos três últimos versos… Voltaste com um poema que adorei. Volta com as tuas visitas!...

10:25 da tarde  
Blogger gato_escaldado said...

deixo um beijo. bom fim de semana, gostei muito do poema.

4:37 da tarde  
Blogger Aran said...

Está muito bonito!!! Gostei deste teu "azul"!!! Um beijinho grande

9:39 da tarde  
Blogger JL said...

Bebi destas palavras azuis que nos deixas e segui, qual arco íris, preparado para as espalhar por esse céu.

Um beijo

11:30 da tarde  
Blogger wind said...

"azuladamente" belo:) beijos

2:36 da tarde  
Blogger Adryka said...

Belissimo o teu poema, adorei. Beijinhos

1:57 da tarde  
Blogger N.º 1 said...

Quem não se comoveria, sentindo assim?...

5:27 da tarde  
Blogger Mestrinho said...

Verdadeiras saudades de deliciar-me com as tuas palavras leves de suaves. Fiquei "abisbilico".
Bjos e boa semana

9:21 da tarde  
Blogger Su said...

deixo.te jocas maradas de azul

9:27 da tarde  
Blogger JPD said...

Uma delícia!
Bjs...Por tanto e tão belo azul!

11:18 da tarde  
Blogger marco said...

mt lindo..

11:28 da tarde  
Blogger manuel said...

mas que bonito azul espalhado no pema! sensorial.

beijos

4:19 da tarde  
Anonymous fairy_morgaine said...

a capacidade que uma pessoa tem de ser comover é um tesouro raro.
beijinho

10:58 da manhã  
Blogger menina graça said...

É lindo o azul que por aqui espalhas! :)

11:09 da tarde  
Blogger zecadanau said...

E viva a poesia VIVA!

Um @bração do
Zeca da Nau

9:15 da tarde  
Blogger Silas said...

Parabéns pelo blog, pelos poemas... passei por aqui visitando assim, a rede. Muito bonito tudo isso.

Saudações, do outro lado do Atlântico.

5:18 da manhã  
Anonymous meialua said...

Adoro azul, e adoro poesia.
Combinação magnifica...
Beijokas

9:17 da manhã  
Blogger zé das loas said...

deixo um beijo saudoso...

12:42 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home