Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

segunda-feira, novembro 28, 2005

Espera


"La espera", Kunst

Entre os lençóis quentes
húmidos de mim
antes de adormecer
brincam os dedos
dos pés entrelaçados
espero-te olhando
António meu santo de devoção
iluminado
pela luz ténue
dos pirilampos que brincam
às estrelas

assim brilham
meus olhos quando te vêem

21 Comments:

Blogger Nilson Barcelli said...

Gostei de te ver a brincar com os dedos dos pés...
E do teu brilho nos olhos.
Gostei do teu poema. É bem escrito.
A fotografia, não vi.
Beijinhos.

3:21 da tarde  
Blogger Adryka said...

Ah ah ai esses pirilampos malandros. Beijokas

3:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

curti!:p simples e porreiro.

ashistorias.blogspot.com

4:28 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Betty
E é casamenteiro, pois então... :)
Um beijo
Daniel

6:04 da tarde  
Blogger wind said...

Achei piada:) Os olhos como pirilampos é algo bonito metaforicamente;) beijos

8:24 da tarde  
Anonymous Maria do Céu Costa said...

Vale, assim uma espera. Beijinhos.

10:24 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ...

trechos.[1]

vivo de rasgos e fragmentos de papel
pergaminhos de sentidos escritos
esperando restauros, dar; do tempo
anseio decerto e (1)breves, tento
valores de renovação e (2)entro
(...)

© temporal

(1)dentro em pouco tempo
(2)começar de novo (restaurar)

... }

10:54 da tarde  
Blogger sotavento said...

E eu a pensar que os santos tinham pés de barro!... ;)
(Vim agradecer e retribuir a visita!...)

12:41 da tarde  
Blogger José Félix said...

coitado do santo!
com brincadeiras poéticas ainda perde a sotaina.
gostei de ler-te. virei cá mais vezes.

josé félix

1:36 da tarde  
Blogger Alma de Poeta said...

Quando se ama é assim...até os dedos dos pés brincam entrelaçados. Agora vejo que tenho pouca ginástica nos dedos....falta-me o santo inspirador....srsrs....beijinho

11:33 da tarde  
Blogger Poemas de amor e dor said...

Olá!
Nesta curta viagem à distância de um clik consegui sorrir com esta ternurenta felicidade. Lindo
Rogério SImões

11:38 da tarde  
Blogger lique said...

Olhos brilhantes entre os lençois quentes... :) Há por aí um felizardo!
Adorei ler-te, como sempre. Beijinhos, Betty

7:34 da tarde  
Blogger agua_quente said...

Doce, quente, insinuante de sensualidade... :)
Beijos, Betty

8:03 da tarde  
Blogger João said...

Gostei muito do poema.
O lado intimista e o ritmo de leitura que imprime são muito bons.
Até nova visita!

Os meus parabéns.

1:56 da tarde  
Blogger Amaral said...

É a tua espera. Mas é uma espera terna e quente. O brilho dos teus olhos vão fazer ciúme às estrelas do céu.
Vai até ao meu blog ver a Aquarela que veio do Brasil. Vais gostar!

1:58 da tarde  
Blogger Micas said...

Que ternura e, que bonito...gostei imenso. Beijinho e bom fim de semana :)

3:01 da tarde  
Blogger gato_escaldado said...

meter dedos dos pés num poema. sem parecer banal. grande talento. confesso-me deslumbrado. coisa rara em mim. parabéns. beijos

3:20 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

10:03 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...gosto muito de te ler...fazes poesia bonita,leve e perceptível...que são os principais tributos para eu gostar de ler...porque não sou muito virada a letras...mas nem todos somos perfeitos;);)...

...outra coisa Betty...tenho andado com pouco tempo livre, pois nos dias 10 e 11 vou ter uma exposição de pintura com a escola onde estou a aprender...mas aos poucos tudo há-de voltar ao normal e virei cá com mais calma ;)...


Beijinhos e tem um bfs.

10:04 da tarde  
Blogger Aran said...

Está magnifico, adorei!!! Beijinhos

11:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é bom brincar com os dedos dos pés, mas quando não estão gelados!!!beijos do teu infante

12:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home