Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

domingo, maio 01, 2005

Voz no silêncio

Em cada palavra minha
milímetro de pele
fio de cabelo
gota de suor
por ti provocada
és poema que canto
páginas infinitas
baralhadas, re-escritas
de estória tua escrita em mim
eternamente
afinidades alinhavadas
em nu integral
ofereço-me sem palavras
e sem pudor
dentro de mim
serás voz no silêncio
grito de prazer
repetidamente

38 Comments:

Anonymous Menina_marota said...

Lindo! Um grito que ecoa bem forte... adorei o teu poema.

Abraço ;-)

10:30 da tarde  
Blogger JPD said...

Olá Betty!

É bonito, sim.
Não leves a mal, glosar-te-ei: silenciando.
A exaltação de sentidos expressa é intimista. Não comentarei.
bjs

11:31 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Belas palavras,cheias de amor,sensualidade e eritismo.
Boa semana.
Bjs.

12:09 da manhã  
Blogger Marco António said...

Cada vez mais lindo e intenso. Bjs

2:32 da manhã  
Blogger O Micróbio said...

Gostei de ouvir este teu "grito silencioso"...

10:29 da manhã  
Anonymous manuel said...

Gostei muito. È muito bonito o verso "... estória da tua escrita em mim". Beijo

11:38 da manhã  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Gostei muito deste poema :)

Venho também agradecer a visita feita ao meu blog. Ainda bem que gostaste :)

1:27 da tarde  
Blogger lique said...

E é porque tu escreves assim que eu te leio sempre que nos ofereces algo tão belo! :) Beijinhos

3:22 da tarde  
Blogger JG said...

Silêncio ensurdecedor. Muito bonito. Bjs.

4:06 da tarde  
Blogger AS said...

Paixão, desejo, sensualidade, melodia... Que lindo poema!...

Bjs

11:19 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Que lindo escreves, Betty amiga!
Que lindo poema!
Muitos beijinhos para ti!

2:31 da manhã  
Blogger wind said...

Belo poema feitoo com palavras de paixão:) beijos

11:33 da manhã  
Blogger Malae said...

Lindissimo o poema, cara Betty! Quentes as palavras que aqui deixaste... assim como essas paixões que aquecem nossos corações! Boa semana! Beijinhos grandes. Malae*********

11:41 da manhã  
Blogger bertus said...

...tal como outros amigoa comuns que por aqui passam, prefiro naõ comentar um poema tão belo e intimista...mas deixo-te um beijo amigo. Valeu?!

Intés!!

12:28 da tarde  
Blogger R/B Estação said...

Belissima declaração!! O ponto de exclamação que o amor pinta a nossa vida!!

1:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Valha-me o teu blogue onde as declarações de amor são um prado em constante floração.

Morfeu

3:48 da tarde  
Blogger BlueShell said...

valeu!!! (já estou a falar brasileiro)
Isto para dizer que me deliciei com este poema....
Jinho, BShell

12:38 da manhã  
Blogger Micas said...

Belissimo este teu grito. Intenso. Gosto imenso de te ler. Beijinho

7:41 da manhã  
Blogger Nilson Barcelli said...

Excelente, a tua poesia.
Repetidamente...
Beijo.

8:34 da manhã  
Blogger Azenhas said...

Lindo.
simplesmente belo...
Da minha janela, aquele abraço.

5:46 da tarde  
Blogger Anjo Do Sol said...

Delícia de poema, Betty.
Que mais posso dizer perante poema tão belo?
Minha amiga, lamento não andar tão assídua como antigamente, mas realmente as correrias da vida, acabam por não me deixar muito tempo de sobra para visitar os blogs. :(
Leio sempre os vossos comentários e lamento não conseguir vir aqui as vezes que gostaria.
Bjitos doces

6:47 da tarde  
Blogger João Scottex said...

Lindos poemas, nem tenho coragem para escrever mais nada.

7:10 da tarde  
Blogger sininho said...

Lindissimo sem dúvida.

8:03 da tarde  
Blogger ruiluis said...

palavras vivas a dançar a melodia deste teu poema...belissimo !

12:49 da tarde  
Anonymous nina said...

lindissimo o teu poema!

6:08 da tarde  
Anonymous meialua said...

E qunatas vezes o silencio grita mais alto que as pr´prias vozes...

Belo poema.

Beijos e um bom fim de semana*

1:14 da tarde  
Anonymous Menina_marota said...

Em cada palavra tua, tens uma força de sensibilidade e nostalgia, contagiante...

Gostei de ler-te e do teu blog, que li e reli.

Um abraço terno ;-)

5:50 da tarde  
Blogger Amaral said...

Uma voz no silêncio no teu grito de prazer!
Palavras entrecortadas, redefinidas, soltas pelo vento da imaginação…

10:21 da tarde  
Blogger agua_quente said...

Ai, moça, quando eu for grande quero escrever como tu! :)
Beijos

5:40 da tarde  
Blogger Carla said...

Muito bem...

1:55 da tarde  
Anonymous zezinho said...

Silencio-me ante o belo!
Beijinho, Betty

6:47 da tarde  
Anonymous anjo do sol said...

truz truz, Betty!
Onde anda a minha amiga? ;) Está na hora de actualizar, minha querida. :)

Bjitos e boa semana para ti

8:29 da tarde  
Blogger Chisel said...

Olá Betty!

É a minha primeira visita ao teu blog e que belo cartão de visita foi este teu poema.

Vou voltar mais vezes para ouvir a música das tuas palavras.

Até breve

9:19 da tarde  
Blogger FataMorgana said...

Betty, é um prazer ler-te! Adorei tudo o que li - não tenho tido tempo e venho menos do que gostaria - soube-me bem voltar aqui e encontrar o lugar de que me lembrava tão bem, sem deixar de me sentir surpreendida.
Ficou bonito o trabalho do TCA, também. Juntou perfeitamente!
Beijos

11:21 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ... ver de outro modo: “o silêncio é quase sempre um grito de sofrimento” © in[culto] ... }

11:33 da tarde  
Blogger João Scottex said...

Voz... quente.

10:13 da manhã  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:03 da manhã  
Blogger Bruxinha na Lua said...

Belas palavras as que deixas.
Transpiram sensualidade :)
Beijocas

9:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home