Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

quarta-feira, abril 13, 2005

Linguagem

A língua
corpo carnudo alongado
(i)móvel
de inclinação exclusiva
que se ajusta e harmoniza
que perfura, inaugura, desabafa
na procura instintiva do prazer

a língua viva
chama que se declara
em vermelho, escarlate
ruborizada de entusiasmo
colorido alucinante
que nos faz imprudentes
extravagantes em doidice e tresvario

a língua
abc da linguagem corporal
expressão viva que nos lambe
este amor não é platónico
polvilhado de apetites em brasa
com gosto picante

será a paixão um sentimento excessivo?


p.s. continuo a votos!

21 Comments:

Blogger Vênus said...

Olá...A paixão pode por vezes ser loucura, a melhor loucura!
Obrigada por visitar meu blog.
Adorei o seu, voltarei mais vezes, quero ler o que perdi...
BJS

12:29 da tarde  
Blogger wind said...

Belo poema. A língua sugere sempre algo erótico e tu escreveste isso muito bem:) beijos

3:55 da tarde  
Blogger katraponga said...

There is no such thing as "sentimentos excessivos"...

;)



www.katraponga.weblog.com.pt

6:34 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Passei para dizer-te que já deixei lá o meu voto de hoje, amanha tem mais :)
E também para deixar-te um beijinho de bom final de dia para ti!

7:16 da tarde  
Blogger bertus said...

Oh! língua!
mãe de todos os paladares!

A paixão um sentimento excessivo?! Atão isso é pergunta que se faça?!dela tomara ser para sempre cativo,
e que tal para sempre me satisfaça!

Beijos e intés!!

7:50 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Betty
Uma homenagem merecida que nunca tinha visto. A língua merece elogios...
Um beijo
Daniel

9:44 da tarde  
Blogger António said...

Obrigado por teres ido ao meu bloguinho.
Vi, mas ainda li muito pouco da muita poesia que escreveste.
Já tens material para publicar em livro.
Vais fazê-lo?
Ou já fizeste?

10:14 da tarde  
Blogger Rah said...

Belo texto!!!
E sim, acho que a paixão é excessiva.. mas é esta sua magia.. seu descontrole, sua forma de nos tirar do sério...
e hoje aqui no brasil é o dia do beijo.
Beijos
Rah

3:52 da manhã  
Blogger TMara said...

É impressionante como há tanata coisa a dizer sobre cada um dos segmentos do corpo...Tanto + se poderia ainda dizer deste..Foste pela parte erótica..Bem! Boa sorte. Bjs e ;)
PS - lembra-te k um destes dias sou eu kem vai estar a votos....

7:11 da manhã  
Anonymous paulo povoa said...

a paixão pode ser um sentimento excessivo, mas pode ser também o melhor sentimento que se tem.
se a paixão durar toda a vida podemos nunca encontrar o amor, mas se ambos estiverem ligados sempre dessa maneira a felicidade não tem fim :)

12:16 da tarde  
Blogger Alexandre Narciso said...

Gostei muito deste teu poema.
Beijo
*A

1:29 da tarde  
Blogger Rafael Reinehr said...

Ah, as entrevistas, dignísssima amiga... São idéias de longe que agora tomam corpo...

Há tantas mais para sair mas preciso me dividirr em três ou quatro para que todas as idéias possam derrramar no chão e se espalharr nas telas dos computadores...

Obrigado pela visita!

1:44 da tarde  
Blogger André Ferreira said...

A língua! A paixão talvez seja sinónimo de excesso, mas é um excesso que ainda assim não chega!
Obrigado pela visita ao meu blog,
beijos

2:45 da tarde  
Blogger lique said...

A sensualidade sempre presente nos teus poemas. Da língua, muito se poderia dizer. Da paixão, claro que é excessiva, mas qual era a graça se não fosse? Beijinhos

5:12 da tarde  
Blogger O Micróbio said...

Falta a garganta... :-)

11:40 da tarde  
Blogger MWoman said...

Excessivo sim e ainda bem que o é!

Belo poema carregadinho de sensualidade! E Viva a língua, com gosto picante! ;) beijocas.

1:51 da tarde  
Anonymous eu33 said...

E que língua tão fantástica a nossa que nos dá palavras assim. A paixão é louca, como loucos são os que a vivem. Mas "...deles será o reino dos Ceús" disse um Homem. Eu não concebo a paixão sem excesso, de outra forma não o seria. Fica bem,

4:25 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...bela homenagem esta à lingua...que tanto nos ajuda...e falta nos faz...e que nem sempre lhe damos o seu real valor!!!...rs...

Tem um bom fim de semana.
Um beijinho*.

1:57 da manhã  
Blogger LibeLua said...

Claro que não é execessiva! E a língua essa é simultaneamente o objecto e o sujeito do teu poema. Assim, um suporte privilegiado da paixão...
Actualizei a leitura. Raramente faço comentários. Hoje apeteceu-me.

11:01 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Excessivo não é, mas completo e que nos inunda sim..mas se assim não for nunca viveriamos de forma plena esse sentimento...Um beijo doce
MissLadyMystery-> http://MundoDosSonhos.blogs.sapo.pt

12:32 da tarde  
Anonymous Leônidas Arruda said...

Saio bêbado de seus poemas e com a alma lambida pelos seus versos. Serei seu leitor assíduo.Que a bica do natal e do ano novo banhe sua alma de algodão.

7:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home