Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

sexta-feira, outubro 15, 2004

Hoje

As nuvens negras
desenham o céu da manhã
sobre a cidade
gotas de chuva
valsam com o vento
soltas, desinibidas
no meu rosto
refresco de sensações
minhas
silenciosas
nos meus ombros
no meu peito
nas minhas coxas
nos meus olhos
disfarçam lágrimas
de alegria
um prazer molhado
multiplicado
pelo azul
com que me olhas
maravilhado

43 Comments:

Blogger Vera Cymbron said...

Passei por cá...muito bonito oque escreves!

11:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Lindo este poema, Betty. Como tenho os olhos azuis gostei mais ainda... Aquele abraço. Azenhas

12:20 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Só para dizer que adicionei-te lá em casa. Parabéns pelo blog. Escreve sempre o que nunca tiveste coragem...

1:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O Quimera gostou de te ver. O teu poema é muito lindo. volta sempre. (http://fenix.blogs.sapo.pt) Bjs

2:17 da tarde  
Blogger BlueShell said...

O poema está uma delícia...
Obrigada pela tua visita. Volta sempre.

2:29 da tarde  
Blogger whiteball said...

Oh, sim...continua a escrever. O poema é lindo. Abraço, WB

2:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é bom vir aqui e sentir o outono nas tuas palavras
beijo

escrita ibérica

2:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mais um poema lindo, fico maravilhado sim! de olhar o verão dos teus olhos. teu infante

2:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e sim... olho maravilhado. de oeiras a cascais é quanto tempo mesmo? B E J O

3:11 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e sim... olho maravilhado. de oeiras a cascais é quanto tempo mesmo? B E J O ass.: amateur

3:11 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ...

que terei eu dito sobre azul
ondulante, corrente* de mar
azul ardente e por vezes
demente, doente de amar;

que terei eu pintado de azul
fluente, cadeia* de céu
azul colorido que por vezes
encadeia, transparência de véu;

que terei eu sentido sobre azul
cintilante, prisão* de lua
azul veludo e por vezes
turbilhão, agitação de alma nua

*corrente[que corre, fácil, expedito, fluente];
*cadeia[corrente de, servidão, sujeição];
*prisão[em cadeia, embaraço, obstáculo]

© .8.

...}

4:19 da tarde  
Blogger lique said...

Poemas de felicidade, estes últimos. Muito bem escritos, também. Até porque a felicidade normalmente não facilita a escrita. Parabens. Beijinhos

4:41 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Belo, as gotas de chuva, tantas vezes associadas à tristeza, neste teu poema-amor, emprestaram beleza e sensualidade às tuas palavras e a esse sentir de pura felicidade. Que ele seja uma constante em ti. Beijinhos
Bom fim de semana

6:09 da tarde  
Blogger Beta, a MeiaLua said...

Oi, lindo o poema!!
Bom fim de semana. Beijo enorme*
(www.fragmentosdalua.blogdrive.com)

7:31 da tarde  
Blogger Paulo Ferreira said...

É muito bonito e apaixonado o que escreveste. Há por aí algum sortudo.

8:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

...mmmm...com tantos admiradores, e tantos carinhos em palavra que mais dizer...escreve poemas pequena, que tv a metafisica melhor seja...

UM abraço do morfeu

9:09 da tarde  
Blogger LolaViola said...

Lindo o teu poema. Esse negro que se transforma em azul...Deixo-te o meu novo espaço. Um beijo
http://vidasdeconchitaepaco.blogspot.com/

10:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo!!!! Simplesmente lindo! Adorei, beijinhos

10:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo!!!! Simplesmente lindo! Adorei, beijinhos / Aran_aran

10:28 da tarde  
Blogger ognid said...

Maravilhado fiquei eu com este teu poema tão lindo :) bjs vizinha ;)

10:55 da tarde  
Blogger frog said...

Olá! Belísimo Poema! Não há nuvens negras que uns olhos azuis e apaixonados não transformem num prenúncio de primavera...

Beijo e bom fim de semana

12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

http://boxofficedocinema.blogs.sapo.pt/

Pois é o Inverno chegou, nem houve tempo para o Outono.

Cinema Existencial

12:50 da tarde  
Blogger Mónica said...

è bom vir ao teu cantinho,deliciar me com as tuas belas palavras.Belo texto,parabens.Bjs***

3:56 da tarde  
Blogger Anjo élico said...

Hoje agradeço a visita que retribuo. Com este sistema de comentários do blogger nunca sei qual será o blog do mundo élico que mes testemunhará...
Foi um prazer desfolhar-te com os olhos enquanto as lágrimas maravilham as gotas que se imitam, hoje.

4:46 da tarde  
Blogger polittikus said...

Todos os dias são desenhados novos mapas, pelas nuvens... Adorei.

6:38 da tarde  
Blogger ruiluis said...

quando assim se sente...a vida é bela de se existir...lindo !

6:39 da tarde  
Blogger katraponga said...

Beijo, Betty. :)

www.katraponga.weblog.com

7:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

um azul abraço do "amo".
Bom fds :-)

8:35 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

Hoje, mais uma vez adorei ler-te...e fiquei com uma belíssima sensação transmitida pelas últimas palavras deste lindo poema.
Continuação de um bfs.
Um beijinho*.

10:05 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

10:05 da tarde  
Blogger Alma de Poeta said...

Gotas de chuva valsam no vento,,,,,,,lindissimo.
Este poema é simplesmente maravilhoso. ADOREI.
Parabéns pelo modo como escreves.
Fica um beijo

10:16 da tarde  
Blogger BlueShell said...

Voltei...porque gostei e porque queria saber como fizeste para ter isso dos direitos de autor. Como se faz?
Bjs
Olha
visita
www.azurara.blogspot.com

11:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Maravilhosa, essa paz contigo, com "outro", com o mundo...Bom fim de semana :-)

1:20 da manhã  
Blogger Dhmpr said...

Gotas de suor numa manhã de chuva... ;)
A sensação de alegria de um prazer molhado...
É bom viver o Presente ao lado de quem se ama e de quem nos sabe olhar maravilhado não é?
Bonito poema repleto de sensações. Gostei muito!

1:26 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Um poema tão belo quanto apaixonado... Um beijo*

2:25 da manhã  
Blogger manuel said...

pois é! são poemas assim que alimentam este "vício" de te visitar! completamente rendido ao teu talento e à beleza da tua poesia!

beijos

DonBadalo

1:49 da tarde  
Blogger c.b. said...

Olhar não consigo, mas sentir-te em imagem por mim criada... me maravilho, hoje, tua poesia.

Beijo

2:15 da tarde  
Blogger Folhas said...

Vim retribuir a visita e aproveitei para te dizer que vou voltar, grds textos/poemas aqueles que ca vi, muitos parabens.
vou voltar

11:46 da tarde  
Blogger bertus said...

..."das núvens negras da manhã ao azul com que te olham maravilhados", uma paleta de sentires para compôres numa tela que te compro...se não fôr muito cara.
Fica bem ,beijos e intés!!

10:06 da manhã  
Blogger MWoman said...

Não há nuvens negras que resistam a esta tua dança de palavras! Cada vez melhor, Betty! Beitos e tem uma boa semana.

1:26 da tarde  
Blogger LetrasAoAcaso said...

talento é a palavra para adjectivar o teu magnífico trabalho.
Beijitos Betty

3:43 da tarde  
Blogger Emilio de Sousa said...

Obrigado pela visita e comentário.

12:54 da tarde  
Blogger Alma de Poeta said...

Olá
Deixo um beijinho e espero que deixes aqui algo com muita inspiração, porque todos gostamos de te ler.
Volta depressa

7:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home