Desfolhada

Os textos que nunca tinha tido coragem de escrever... © Reservados todos os direitos de autor dos textos e poemas

quinta-feira, outubro 07, 2004

Mistérios

Esta manhã espreitei
pela janela semi-nua
o dia já nascido
a pressa das pessoas
a serra a espreguiçar-se
o sol atarefado em brindar-nos com o seu brilho
e senti
que existe uma razão qualquer
(in) compreensível
para que tudo exista
que há em mim uma força que perdura
uma vontade guerreira
de desejar
de ser desejada
da felicidade latente
em cada sorriso trocado

Naquele momento
desejei que estivesses comigo à janela
a celebrar o mistério da felicidade
onde a vida é construída de sonhos
e concretizada no amor

39 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Do mistério da felicidade à felicidade do mistério...
Um abraço com mt sol do Morfeu

11:45 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

da janela vejo a nossa pressa para que o dia se acabe...
mal um tenha começado.
mas sorrio ao te ler.

te beijo

Nefertari

2:56 da tarde  
Blogger polittikus said...

Um belo texto do mais certeiro que há...

3:49 da tarde  
Blogger rfarinha said...

Janelas vistas a dois... no seu reflexo e para além delas ;) Bjs

5:05 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E há ainda uma razão mais forte para se continuar a desejar o que já se tem! Um beijo grande =)

DL- Eu sei lá
http://euseila.blogs.sapo.pt

5:58 da tarde  
Blogger trintapermanente said...

Mais manhãs assim é o que te desejo. Vizinha...

5:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

rafapaim

7:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

rafapaim

7:16 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ... nesta manha saudada, neste despertar em sorrisos, nesta existência melhorada, amor e sonho © o5elemento ... }

9:36 da tarde  
Blogger lique said...

Olha que bela manhã! Que maneira estimulante de começar o dia! Gostei muito do teu poema. Beijinhos

9:38 da tarde  
Blogger MWoman said...

Mas que bela maneira de começar o dia...Que em cada manhã sintas essa força e vontade de celebrar o amor e a felicidade!Beijocas

11:24 da tarde  
Blogger ognid said...

Que belo acordar com esses sentires. O teu poema está muito bonito :) bjs

11:27 da tarde  
Blogger inconformada said...

"o mistério da felicidade".
Um mistério sem dúvida :-)
Beijo

11:39 da tarde  
Blogger manuel said...

a razão (in)compreensível para que tudo exista está no olhar de quem se debruça na janela! olhei pelos teus olhos e gostei... da "paisagem" e do poema!

DonBadalo

11:46 da tarde  
Blogger Jorge said...

Gostei muito deste post, já há algum tempo que não vinha cá (agora passo menos tempo na net). Beijinhos fofos. Jorge (do sonhos urbanos)

12:03 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

como ficas bem à janela a espreitar a vida e o amor, quero ver-te sempre na minha janela! teu Infante

10:19 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

http://boxofficedocinema.blogs.sapo.pt

Mas olha que hoje está muito vento, por isso fecha a janela. ;)

11:01 da manhã  
Blogger Alexandre Narciso said...

Lindo este poema. Parabéns.
Bom fim de semana
*A

1:50 da tarde  
Blogger frog said...

Depois de ler este "post" não pude deixar de ler todos os outros. Apenas uma palavra: Excelente! Vou voltar...
beijo

4:15 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ... espero que gostes da forma como preservo os teus comentários. visita:
http://www.mgrande.com/weblog/index.php/luzdetecto/your_comments ... }{ bom fim de semana }

5:12 da tarde  
Blogger bertus said...

É bom estar assim à janela...quando não se tem vizinhos em frente. Tenho essa vantagem (os vizinhos estão mais para além...e só de binóculos). De resto o tempo hoje não está nada convidativo -pelo menos para esta banda-, com uma ventania enorme e a chuviscar fininho que não permite descortinar o rio Tejo e a capital. Mas o sol acaba sempre por voltar para nossa satisfação.
Tem um bom fim de semana, beijos e intés!!

7:20 da tarde  
Blogger Paulo Ferreira said...

É formidável como as coisa tão simples nos podem produzir uma sensação de felicidade, se não plena, pelo menos momentânea. Deseja, que algum dia se há-de cumprir esse desejo. Fica bem.

7:56 da tarde  
Blogger Dhmpr said...

Engraçado como há dias em que acordamos assim...
fortes e de bem com o que nos rodeia!
São mistérios que nos fazem sentir vivos, e mesmo estando semi-nús e despojados de tudo... é nestes momentos que somos nós próprios, e são estes pequenos momentos que desejamos partilhar com alguém...
Lindíssimo este teu poema... gostei muito!

9:01 da tarde  
Blogger lua_sol1 said...

Mas que belo amanhecer... Cá pelo norte está um temporal. Beijinhos E muitas manhãs como a de hoje.

12:30 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Interessante este artigo. Gostei e revisitarei. Boa sorte. (Paraquedista)

10:36 da manhã  
Blogger Tim Bora said...

Existe sempre uma razão e por vezes, razões que a razão desconhece, não é?

4:06 da tarde  
Blogger c.b. said...

Bonito esse mistério. Tens força, dentro de ti, muita, e só isso é suficiente para enfrentares tudo.

Beijo

5:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O "amo" foca a torcer para que a tua noite de hoje seja bela como a manhã de ontem.

6:24 da tarde  
Blogger mico said...

Primeira vez que visito o teu blog e por não ter mt tempo o pouco que li gostei imenso. Prometo que virei mais vezes com mais tempo para ler o que aqui escreves. Obrigado pela tua visita ao meu cantinho, eu ainda não fui embora de lá mas quem sabe em breve o poderei fazer. Beijinhos e bom fim de semana

8:42 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Adorei os mistérios que através desta janela se entrevêem. Reconheço nela a ousadia do amor e a esperança de que ele seja retribuído... e perdure até à eternidade daquele momento que é o presente por nós construído. Bom fim de semana. Bjs. Da Ermelinda (http://osabordaspalavras.blogs.sapo.pt)

10:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Que bela maneira de começar o dia... Que essa vontade guerreira nunca se apague... O poeta triste www.livejournal.com/users/opoetatriste/

2:25 da manhã  
Blogger Tiago said...

Muito bonito :) . Com uma manhã dessas ficamos logo animados para o resto do dia eheh :) .

12:14 da tarde  
Blogger R/B Estação said...

Eu gostava era de acordar assim muitas vezes...
Beijinhos.

7:29 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Um belissimo amenhecer, com a vida a despertar em ti. Sim deveria ser partilhado, o mistério da felicidade é a partilha do amor, sendo ele a própria vida... beijinhos, tem uma excelente semana

8:37 da tarde  
Blogger JPD said...

olá betty!

Achei lindíssimo esse teu poema.
Bjs

10:24 da tarde  
Blogger almaro said...

naquele momento, não houve mistério, houve poema-mulher...

11:26 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Qual era o lado certo da janela? O lado de onde olhavas sózinha? Ou o outro, de fora, por onde ele andava... misturado com amanheceres feridos de azul....
/Gitano

10:34 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Era tão bom se todos os nossos desejos se tornassem reais......
inconfidencias.blogs.sapo.pt

1:14 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Betty, estou encantada com o teu blog! Vou passar a vir aqui com regularidade. Beijinhos e boa noite para ti :-)

Dora
www.atrasdaporta.blogs.sapo.pt

12:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home